Arquivo do blog

domingo, 21 de junho de 2009

"A PALAVRA E A FLECHA LANÇADA NÃO VOLTAM ATRÁS" - Ecle 5.1-7


Entendemos que Deus tem um plano para sejamos abençoados através da nossa boca e que jamais venhamos a destruir com nossa boca aquilo que o Senhor tem nos dado.

I – A Palavra Lançada não pode voltar atrás

a) Prov. Chinês: a palavra e a flecha lançada não podem voltar atrás;
b) O que falamos tem peso diante de Deus e dos homens;
c) O que falamos é requerido contra nós – por isso ao prender uma pessoa, o policial lhe diz: “você tem o direito de permanecer calado; tudo que disser poderá ser usado contra você no tribunal”;
d) Pv 6.2 – as nossas palavras nos enredam e nos prendem.
e) Pv. 12.8 – a língua do tagarela é como ponta de espada;
f) Pv. 17.28 – até o tolo quando se cala, passa por sábio;
II – A Palavra dita sem pensar destrói as obras das nossas mãos

a) Pv. 21.23 – O que guarda a boca e a língua, guarda a sua alma da angústia;
b) Jefté fez um voto impensado ao Senhor (Juízes 11);
c) Sansão, por muito falar, revelou seu segredo – (Jz 13 a 14);
d) Deus não nos livra do voto impensado e requer que o cumpramos o mais rápido possível (Dt 23.21).
e) Pv 18.7 A boca do insensato é a sua própria destruição e seus lábios, laços para a alma;
f) Quem fala demais é mexeriqueiro (Pv 29.19), trai a confiança e, portanto, deve ser evitado.



III – Deus quer curar a nossa boca

a) Sl 141.3 – Põe Senhor guarda à minha boca, vigia a porta dos meus lábios;
b) Pv. 10.11ª - a boca do justo é manancial de vida.
c) Pv. 10.31ª- a boca do justo produz sabedoria
d) Pv. 8.7ª - a minha boca proclamará a verdade;
e) Pv 31.8 - abra a boca em favor do mundo, pelo direito dos que se acham desamparados;
f) Pv. 31.9 – Abre a boca e julga retamente e faze justiça aos pobres e necessitados;
g) Pv. 27.2 – seja outro que te louve e não a tua boca;

CONCLUSÃO
-A palavra falada é igual uma flecha atirada. Não tem como voltar atrás, não dá para parar.
-Precisamos buscar no Senhor a sabedoria para falar a palavra certa e somente a palavra de edificação, a palavra que não trará conseqüência danosa para a nossa vida.
-Deus quer preservar-nos da nossa própria língua.
-Hoje devemos fazer a oração do Salmo 141.3
www.ibipatobranco.org

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário